Festa do Divino Espírito Santo é destaque em episódios no canal You Tube

Divino Espírito Santo e as particularidades de uma das mais importantes festas do país – Foto: Fábio Conceição

Secretaria de Cultura do estado apresenta minissérie com particularidades que fazem da tradicional festividade da cidade histórica umas das mais importantes do país

Uma importante iniciativa que visa enaltecer os festejos da cidade de Alcântara após o cancelamento da festa em 2020 

Hoje, o Governo do Estado lançou o “Divino Maranhão”, uma série de cinco episódios sobre a Festa do Divino, no canal do YouTube da Secretaria Estado da Cultura (Secma). A minissérie abordará as particularidades da tradicional manifestação popular.

O projeto faz parte do programa Conexão Cultural, de incentivo às artes e cultura durante o distanciamento social, contemplando diversas expressões artísticas.

A série contará a história, origem, curiosidades e personagens da Festa do Divino de Alcântara, além de conversas com as pessoas que participam do evento há muito tempo, como o mestre artesão e diretor da Casa do Divino, Antônio de Coló; o guia de turismo e músico da banda alcantarense de reggae Barba Branca, Nailton Lobato; o jornalista e poeta Paulo Melo Sousa; assim como os integrantes da família Menezes e sua relação com a festa há mais de 20 anos, as caixeiras, moradores da cidade, devotos e turistas.

Tradição A Festa do Divino Espírito Santo no Maranhão é um dos muitos festejos que fazem parte da cultura popular maranhense. O festejo se destaca como um dos mais importantes, por sua ampla difusão e pelo impacto que tem sobre a população. Hoje, existem dezenas de festas do Divino espalhadas por todo o Estado, festejos esse que a tornam uma manifestação tradicional de caráter único. 

Realizada no mês de maio ou junho, terminando no Domingo de Pentecostes, a festa teve sua origem em Portugal, com a construção da Igreja do Espírito Santo em Alenquer, no século XIII, por ordem da rainha Dona Isabel, a festa chegou ao Brasil no século XVI com os colonizadores. 

Toda a festa do Divino gira em torno de um grupo de crianças, chamado império ou reinado. Essas crianças são vestidas com trajes de nobres e tratadas como tais durante os dias da festa, com todas as regalias. O império se estrutura de acordo com uma hierarquia no topo da qual estão o imperador e a imperatriz (alternados a cada ano), seguidos abaixo das figuras do mordomo-régio e a mordoma-régia, que por sua vez estão acima do mordomo-mor e da mordoma-mor. A cada ano, ao final da festa, imperador e imperatriz repassam seus cargos aos mordomos que os ocuparão com novos atores dessa intenda história escolhidos entre as famílias do município no ano seguinte, recomeçando todo um novo ciclo.

Caixeiras do Divino Espírito Santo de Alcântara no Maranhão – Foto Divulgação

Entre os elementos mais importantes da festa do Divino estão as caixeiras, senhoras devotas que cantam e tocam caixas acompanhando todas as etapas da cerimônia dos rituais da festa, sendo consideradas e uma rica tradição que se expressa nas cantigas que pontuam cada uma das etapas dessa que é uma das mais importantes festas do calendário brasileiro.



0 Comentários


Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *