Comunidade da Vila Embratel é beneficiada com curso gratuito do Senac

“Foi a primeira vez que tive contato com uma máquina de costura”. Com essas palavras, dona Francisca Rosa, de 82 anos, agradeceu ao Senac pela oportunidade de vivenciar o curso de Básico em Corte e Costura, e de forma gratuita. A idosa recebeu o certificado do curso ao lado de 17 colegas de turma, que se transformaram amigas e grandes incentivadoras do trabalho dela. A entrega de certificados aconteceu no Instituto Garotinho de Ouro, no bairro da Vila Embratel, na noite do último dia 15 de janeiro.

– A gerente do Núcleo de Unidade Móvel do Senac, Jesus Pereira; a diretora de Educação Profissional do Senac, Daniela Nogueira; o Diretor Regional do Senac, Ahirton Lopes; a ex-vereadora Bárbara Soeiro, e representantes do Instituto Garotinho de Ouro – Foto: Ascom/Senac

O curso de Básico em Corte e Costura, desenvolvido por meio do Programa de Inclusão Social – Senac Faz Sua Parte, aconteceu durante 15 dias na comunidade, e possibilitou o aprendizado de procedimentos básicos de costura e acabamento de peças do vestuário. Dentre as atividades desenvolvidas, pode-se destacar o corte das peças em tecidos planos, com bases prontas de moldes, utilizando técnicas de procedimento manual; montagem de peças, conforme o tipo de vestuário e suas especificidades, respeitando a sequência operacional de uma peça pronta; e o manuseio de máquinas de costura, confeccionando e aplicando os acabamentos adequados às necessidades do tecido e modelo, de acordo com o tipo de peça a ser confeccionada.

Todo o aprendizado foi novidade para dona Francisca, que hoje já prepara peças por encomenda. “Gostei muito do curso, não sabia praticar nada, até na Overlock eu aprendi a mexer, não sabia nem enfiar a agulha, mas agora graças a Deus estou evoluindo, e já faço colcha, máscara e outras peças. Muito obrigado pelo que eu aprendi, estou me sentindo bem feliz”, declarou.

Para a ex-vereadora e parceira do Instituto Garotinho de Ouro, Bárbara Soeiro, os cursos são importantes na medida que proporcionam conhecimento e socialização nas comunidades. “O Senac é uma instituição altamente respeitada, consolidada no mercado e isso faz com que as comunidades acreditem nesse trabalho, se envolvam, se capacitem, se profissionalizem”, destacou. “Isso dá uma abertura ao mercado de trabalho, à socialização, estar ao lado de pessoas que às vezes moram na mesma rua e não se conhecem, e essa socialização, essa integração trazem pra cada família uma paz de espírito”, concluiu.

Texto: Andréa Barros



0 Comentários


Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *