Tutóia e Barreirinhas mostram a força de suas tradições

Promovido pelo Sebrae e parceiros, o evento mostrou os saberes de quem mora no Delta das Américas e Lençóis Maranhenses, as primeiras cidades da Rota das Emoções a recebe uma ocupação urbana diferente

Uma verdadeira festa popular foi promovida em Tutóia e Barreirinhas nas duas últimas semanas. A proposta partiu do Sebrae, por meio do projeto Investe Turismo Rota das Emoções, que levou aos municípios o Urban Hacking, uma ideia inovadora de ocupar os espaços urbanos, ressaltando a identidade do povo a sua essência e enchendo ruas e praças das cidades com cultura, saberes, expressões artísticas, poesia, música, teatro, brincadeiras infantis, roda de histórias, artesanato, gastronomia e muito mais. Um dia para ficar na lembrança de quem nasceu nesses dois lugares de belezas naturais ímpares, destinos de sol e praia que envolvem o Delta das Anéricas e os Lençóis Maranhenses.

Evento movimentou a cena urbana de Barreirinhas e Tutóia com intervenções artísticas diversas – Foto: Veruska Oliveira

“Este evento adveio de uma ação de benchmarking realizada no Rio de Janeiro e que achamos por bem replicar na Rota das Emoções. Realizamos a primeira edição em Tutóia e, uma semana depois, em Barreirinhas. No total, nas duas cidades, tivemos mais de 130 parceiros locais, dentre poder público, empresários, sociedade civil organizada e a participação popular ”, ressaltou o gerente do Sebrae na região Lençóis-Munim, Davi Felipe Amorim.

Tutóia: Aquarela de Belezas e Encantos” foi o tema escolhido pelos tutoienses para a primeira edição do Urban Hacking do Maranhão e primeiro da Rota das Emoções. “Para nós foi uma enorme satisfação termos sediado um evento pioneiro e tão significativo, onde pudemos mostrar quantas riquezas nós temos. O Urban Hacking não apenas movimentou a cidade, mas trouxe a cada tutoiense o orgulho de sermos quem somos. Certamente, o evento ficará no nosso calendário e, no próximo ano, será ainda melhor que esta primeira edição”, destacou Patrick Araújo, empresário e presidente da Associação do Trade Turístico de Tutóia (Atratur).

O artesanato esteve presente na programação – Foto: Veruska Oliveira

A programação do Urban Hacking em Tutóia contemplou inúmeras atividades que envolveram todas as idades – de crianças, adolescentes e jovens a adultos e idosos, tendo início às 9h. A alegria foi o tom que orquestrou todas as ações do evento até o final, concentradas no circuito entre as Praças Getúlio Vargas e Tremembés, além de outras ruas da cidade que ganharam mais vida com as intervenções artísticas e folclóricas.

A capoeira teve seu espaço em Tutóia e Barreirinhas – Foto: Veruska Oliveira
O Boi Pelado em Tutóia foi a grande atração da noite, levando centenas de pessoas à Praça Tremembés – Foto: Veruska Oliveira

A sustentabilidade também foi destaque no evento. Na programação construída pelo Sebrae e a governança do município, foi realizada o plantio de mudas de ipê em vários espaços da cidade, oficinas de restauração de brinquedos e de reciclagem de materiais.

Para o diretor técnico do Sebrae Maranhão, Mauro Borralho de Andrade, o Urban Hacking traz justamente esse conceito: uma programação feita pela comunidade do lugar e para ser vivenciada por todos. “É um encontro de saberes, de vivências, de cultura de um povo que valoriza o que é seu. Nós do Sebrae cremos que a transformação de um roteiro turístico passa, necessariamente, pela valorização de suas riquezas por sua gente e pelas parcerias firmadas em prol da causa do desenvolvimento local. Quando todos estão juntos, quando existe cooperação, quando se pensa no coletivo, o melhor acontece”, destacou o executivo.

‘Melhor que os Lençóis, só os barreirinhenses’

Artistas plásticos alegraram paredes com sua arte – Foto: Veruska Oliveira

Jem Barreirinhas, a cena urbana ganhou mais vida com as mais de 70 atividades do Urban Hacking, nos cinco espaços criados no chamado Corredor da Emoção, onde todas as idades deram as mãos e, juntos, celebraram o seu bem querer à cidade. O tema “Melhor que os Lençóis, só os barreirinhenses”, também foi escolhido pela própria comunidade que se envolveu na construção do evento.

“Muito bom ver tanta gente reunida em nome da cultura! Fomos desafiados pelo Sebrae a mostrar o que temos de melhor, demostrar o nosso amor pela nossa terra, assim como os saberes que serão desfrutados pelas gerações de hoje e de amanhã. Com certeza, conseguimos passar esse recado muito bem neste nosso primeiro Urban Hacking aqui em Barreirinhas”, colocou Israel Diniz, da ONG Vagalume e um dos padrinhos do evento.

“Cada parceiro que esteve conosco nessa programação deu o melhor de si. Foram semanas planejando como apresentar as riquezas dessa região dos Lençóis Maranhenses, trazendo um movimento de dentro para fora, buscando aproximar ainda mais as pessoas. Aqui teve lugar para o lazer, o entretenimento, a economia criativa, a cultura, a tecnologia, sustentabilidade, o turismo e muito mais”, reforçou a coordenadora do Núcleo de Atendimento Empresarial do Sebrae em Barreirinhas, Flávia Nadler e gestora do projeto Investe Turismo Rota das Emoções pelo estado do Maranhão.

Artesanato e empreendedorismo

Em Barreirinhas, a arte das mãos não apenas teve a sua vez, como ganhou uma rua inteira para expressar as peças em fibra de buriti, matéria-prima do artesanato do Lençóis Maranhenses. A Rua Professor Viana, na lateral da agência do Banco do Brasil, passou a ser chamada Rua É Bonito D+ e, além do artesanato, abrigou a exposição fotográfica “Mãos de Fibra” e um mural étnico pintado com a técnica de lambe-lambe, pelo artista plástico Raurício Barbosa.

O ápice da programação neste espaço, no entanto, foi o desfile das artesãs e de suas filhas e netas, que se vestiram de adereços e acessórios em fibra de buriti, mostrando o quanto o artesanato e a moda podem e devem caminhar de mãos dadas.

Mas a proposta do Urban Hacking não é apenas cultural e mostrou o que cada cidade oferece de diferencial para quem vive ou está de passagem pela região. “Em Barreirinhas, que tem uma atividade comercial significativa, por exemplo, fomentar os pequenos negócios e oportunizar aos empreendedores vislumbrarem novos mercados é um dos focos do Sebrae. Este evento foi singular, dinâmico, feito para as pessoas se orgulharem e se empoderarem do que é seu, inclusive, do seu pequeno negócio que gera trabalho e renda e movimenta a economia do município”, apontou a diretora de Administração e Finanças do Sebrae estadual, Rachel Jordão.

Autoridades da região, staff Sebrae e parceiros de mãos dadas para realizar o evento – Foto: Veruska Oliveira

A proposta do Sebrae é levar a experiência do Urban Hacking para outras cidades da Rota das Emoções. “Já estamos planejando a realização dos eventos pelo projeto Investe Turismo nos estados do Piauí e Ceará e, em breve, mais eventos de ocupação urbana irão ocorrer no roteiro integrado”, informou o coordenador de Turismo e Cultura do Sebrae Maranhão, Luis Walter Muniz.

Ju



0 Comentários


Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *