Profissionais criam projeto turístico com proposta radical

Atividades são organizadas com o objetivo de desenvolver o nível do turismo paisagístico e de aventura na cidade de Cedral

Distante há 193 quilômetros de São Luís e com uma população estimada em 10.693 habitantes, Cedral é um município localizado no litoral do estado do Maranhão, é nessa cidade em que o microempresário Carlos Cardoso deu inicio a Espaço Aventura, projeto voltado para o turismo de aventura e tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento turístico do município maranhense.

Membros da trilha do dia 25/10 na praia do Faraó – Foto: Arquivo Pessoal

O microempresário, que nasceu em Cedral, trabalha há 10 anos no desenvolvimentodo turismo na região da sua cidade natal, mas só passou a investir em atividades voltadas para o turismo de aventura em Dezembro do ano passado e hoje o projeto já conta com um total de quatro roteiros formatados de trilhas que vão de 8 a 15 quilometros.

No Espaço Aventura, todos os meses são organizados calendários com uma determinada quantidade de trilhas, que consistem em passeiosrepletos de adrenalina, com media de 30 pessoas, onde os membros da viagem conhecem pontos turísticos das cidades de Cedral e Guimarães. As trilhas são lideradas pelo próprio Carlos Cardoso, que ocupa a função de guia em cada uma delas.

Em entrevista a nossa reportagem, o responsável e idealizador do projeto explica que a motivação para investir nesse tipo de turismo surgiu após analisar o potencial que a região possui para as atividades da área.

Carlos Cardoso, idealizador do Espaço Aventura e guia das trilhas – Foto: Arquivo Pessoal

“Decidi investir nessa área do turismo devido a nossa localização, afinal estamos posicionados no litoral, existem muitas praias por aqui, que além de serem numerosas, também são grandes; uma das praias é a ilha de saçoitá e ela sozinha possui 12 quilômetros de extensão, percorrer só essa ilha já é uma aventura, imagina ela seguida de outras”, fala Carlos Cardoso.

Carlos Cardoso também faz questão de deixar claro a importância social da idéia que teve no ano passado.

“Queremos incluir a nossa comunidade nas atividades que realizamos, principalmente a juventude, utilizamos os esportes na natureza para envolvê-los e ajudá-los a conhecer as belezas naturais, mais pra frente também pretendemos dar oportunidades para eles serem guias do nosso projeto, no momento tem dois jovens que estou treinando para transformár-los em profissionais competentes”, afirma Cardoso.

Em Março, época em que se o iniciou a quarentena da pandemia do novo coronavírus no Brasil, as atividades do projeto foram suspensas e só voltaram a ser realizadas depois de cinco meses. O fotografo Branco Melo, parceiro de Carlos e que trabalha como guia e agenciador, conversou conosco sobre o assunto.

“Tínhamos diversos planos que pretendíamos colocar em prática, mas tivemos que parar tudo devido ao vírus e os planos foram adiados, até porque as pessoas deixaram de viajar e de procurar roteiros turísticos; porém nós retornamos as nossas atividades em Agosto, no momento os números não estão como queríamos, mas aos poucos eles estão crescendo, estamos conseguindo bons números aos poucos”, comentou Melo.

No dia 25 de Outubro, foi realizada uma trilha de 12 quilômetros com a presença de 36 pessoas, que teve como ponto de partida o povoado de Outeiro e como ponto de destino três praias da região: as praias da Restinga, do Faraó e a da Ponte, mas para chegar nesses ambientes, os membros do passeio tiveram que passar pela chamada Trilha de Passagem, caminho localizado no mangue da região e que possui esse nome devido ao fato de ter sido usado como passagem por bois no passado.

Uma das pessoas que participaram dessa aventura foi à analista comercial Leide dos Santos Costa, de 34 anos e natural de São Luís, que participou de um passeio do projeto pela terceira vez e que aprendeu a gostar de aventura ainda quando era criança, época em que era levada pelo pai em viagens por diferentes cidades do interior.

“Participar de aventuras assim é viciante, gosto muito de planejar esses tipos de viagens, é uma aventura atrás da outra, não ter medo de encarar certas coisas, não saber nada e mesmo assim tentar, fazer parte de passeios de barco em alto mar, tudo isso faz eu me sentir bem, graças a esse meu gosto por aventuras conheci muitos lugares e muitas culturas”, afirma Leide dos Santos Costa.

Quem também fez parte dessa jornada foi à professora Marcela Leite, que participou de um passeio da Espaço Aventura pela primeira vez, mas já o conhecia devido às postagens nas redes sociais. A profissional de educação, que é amiga de Carlos Cardoso, conta o que lhe motiva a participar de atividades como essa.

“Esses passeios são excelentes para conhecer a natureza, explorar lugares naturais e belos existentes na região. Fazer visitas a lugares como esses causam uma sensação de bem estar para quem faz parte de jornadas assim; ver o amanhecer do sol e a vegetação, escutar o cantar dos pássaros, provar as mais diversas frutas, ir de encontro ao mar, conhecer pessoas que tem o mesmo gosto que eu, tudo isso me motiva a fazer parte desses passeios”, conta Marcela Leite.

Trecho da trilha do jacaré que será inaugurada próximo sábado – Foto: Arquivo Pessoal

Novidades

Durante a entrevista, Carlos Cardoso contou que a partir do dia 7 de Novembro, estará disponível uma trilha inédita que foi batizada com o nome de Trilha do Jacaré.

“A trilha possui esse nome em homenagem a comunidade de Jacarequara, lugar que deu origem a nossa cidade, no total serão 13 quilômetros de trilha, iniciaremos em uma fazenda chamada Santa Tereza, passaremos por comunidades que são bem conhecidas aqui na região, como por exemplo, Monteiro, Jacarequara, Santa Efigênia e Itapeua, e terminaremos a trilha já na sede da cidade de Cedral”.

Os interessados em participar das trilhas devem procurar as paginas @esp.acoaventura e @Carlos.cardoso.12 no instagram, e a pagina Carlos Cardoso  no Facebook.

Texto: Ítalo Cavalcanti – Estagiário JP Turismo



0 Comentários


Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *