Projeto Artecine Café agita a cidade em mais uma edição do Conecta Cultura

Projeto Conecta Cultura São Luís Alcântara expande seu raio de ação e agora aciona a área audiovisual com o Artecine Café, que se soma aos projetos Sarau de Poesia de Cordel e Sarau de Literatura Infantil

Acontecerá em Alcântara, amanhã, dia 23 de novembro, a partir das 19 horas, mais uma edição do Projeto Conecta Cultura São Luís Alcântara. Na programação, que acontecerá no espaço Café com Arte (rua Grande, nº 76 – Centro), importante point cultural da cidade monumento nacional. Será o início do Projeto Artecine Alcântara Café, no bojo do Conecta Cultura, que contará com exibição de filmes, curtas metragens facilitados pelo jornalista, fotógrafo e cineasta Cláudio Farias, com presença do cineasta, que hoje se encontra radicado nessa cidade histórica, e que falará sobre os filmes que serão exibidos. Os filmes são fruto de um trabalho coletivo realizado por jovens, alunos e professores de Alcântara, sob a facilitação de Farias.

Cineasta Cláudio Farias, radicado há dez anos em Alcântara – Foto: Divulgação

O Café com Arte é administrado pelos animadores culturais Sérgio Oliveira e Léa Mamede. Trata-se de um espaço acolhedor, ideal para uma ótima conversa, tomar um café delicioso, degustar uma bebida de boa procedência, agora com as novidades do chopp artesanal e drinks variados e escutar música de qualidade, cujo repertório vai do samba ao jazz. A ação de amanhã integra mais uma ação do projeto Conecta Cultura – São Luís Alcântara, idealizado por Sérgio Oliveira, Léa Mamede e Paulo Melo Sousa, poeta, jornalista, e articulador do Projeto Coletivo Papoético.

O Café com Arte se tornou importante point cultural de Alcântara – Foto: Cláudio Farias

Os curtas que serão exibidos são trabalhos resultantes das oficinas TV TAPUIA e Alcântara PHANtástica. A primeira decorreu do edital de 2010 do BNB, com 10 jovens estudantes alcantarenses do ensino médio e do IFMA, além de uma professora. O cineasta coordenou e facilitou oficinas de roteiro, produção e direção. “Na oficina Alcântara PHANtástica – do IPHAN, em 2010 – fui convidado para colaborar como facilitador da oficina de vídeo para alunos do ensino básico e professoras. As duas oficinas perspectivavam a noção de trabalho de equipe, patrimônio, pertencimento e memória oral, além das noções básicas de pensar, produzir, consumir e exibir audiovisual”, informa o cineasta.

Jovens de Alcântara tiveram capacitação em audiovisual – Foto: Divulgação

Cláudio Farias é Jornalista e Radialista. Diretor Cinematográfico e roteirista, Pós-graduado em Desenvolvimento Sustentável em quilombos. No início da última metade da década 70, Cláudio Farias integrou vários grupos culturais da Universidade Federal do Maranhão (no Solar Nazeu Quadros). Passou pelo teatro e coral, formando gosto profissional mesmo no cineclube Uirá, e no grupo de cinema, a última geração maranhense que trabalhou com cinema Super 8. Foi com essa experiência que buscou o curso de Comunicação Social, e a especialização em Jornalismo. Depois integrou a ABD – Associação Brasileira de documentaristas / MA. Muitos foram os meus mestres, profissionais importantes na minha vida. Alguns: Parafuso, Gojoba, Neris Pinto, Lauro Leite. Negros. Todos impressos na minha alma grata. Sempre”, diz Cláudio Farias.

Maria Batissá, mestra do saber que partiu e deixou saudades – Foto: Cláudio Farias

O cineasta está radicado em Alcântara há dez anos, e por lá desenvolve trabalho na área do audiovisual, já tendo vasto material registrado em fotografias e em filmes, tendo como foco o saber e o conhecimento da realidade local alcantarense. Farias criou a TV Tapuia, que surgiu com a ideia de capacitar jovens na área do audiovisual, colaborando, em parcerias, para a preservação da rica memória local, acionando a educação patrimonial, e despertando o debate em torno das questões ambientais e culturais, gerando na população o sentimento de pertencimento.

Atualmente, ele se dedica a um projeto socioambiental voltado às florestas de manguezais, produzindo um banco de imagens sobre as florestas de mangues. Realiza projeto de Desenvolvimento do programa de pesquisa, comunicação, arte e educação ambiental denominado Mundo Mangue. Facilita oficinas de audiovisual e documentário para jovens; realiza palestras sobre multiculturalismo, o negro e a mídia, comunicação e discriminação étnica, a comunicação e o ecossistema manguezais. “A constituição do Mundo Mangue – programa de pesquisa, arte, comunicação e educação socioambiental, tem como objetivo geral divulgar a importância dos manguezais para a qualidade de vida do planeta. Provocar a sociedade, a escola e a mídia para a construção de uma agenda de debates com a produção de artes visuais e audiovisual; livros, exposições, rodas de conversas, etc”, declara Cláudio Farias.

Os filmes que serão exibidos abordam memória oral, patrimônios e mestras (es) populares, dentre os quais o videoclipe CATAMARÃ (TV Tapuia , em memória de DIO de Alcântara), BATISÁ – Alcântara PHANtástica / IPHAN (in memorian), A PROMESSA – TV Tapuia (com Seu Liene Pinheiro, in memorian), ANICA – Alcântara PHANtástica / IPHAN (caixeira mais antiga de Alcântara), RAFISA – Alcântara PHANtástica  / IPHAN (in memorian), POR QUE LUTA MAMUNA – TV TAPUIA, e PEPITAL – O rio das nossas vidas (TV TAPUIA). Ao final do evento haverá roda de conversa com o cineasta.

 Serviço

Projeto Conecta Cultura – São Luís Alcântara

Ação Artecine Café (Exibição de filmes do cineasta Cláudio Farias, seguida de roda de conversa com o artista).

Onde: Café com Arte (rua Grande, nº 76) – Alcântara / MA

Hora: 19 horas

Promoção: Coletivo Papoético / Café com Arte / Associação dos Amigos do Patrimônio Cultural do Maranhão.

Apoio: Pousada Sítio Tijupá (rua de Baixo, nº 5 – Alcântara) e Museu Casa Histórica de Alcântara. Entrada Franca.

Texto: Paulo Melo Sousa



0 Comentários


Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *