Mas uma cena lastimável foi presenciada pela equipe do JP Turismo em um logradouro da cidade de São Luís. Ao circular pelas imediações da Praça Deodoro, a nossa reportagem flagrou um turma de adolescentes usando os pedestais de mármore para brincadeiras de cavalinho e fotografias em forma de bustos das personalidades homenageadas no entorno da praça.

O local onde foi retirado o busto do escritor Josué Montello servia de cenário para fotografias de adolescentes dependurados com riscos de acidentes para os mesmos e depredação do patrimônio público. Diante dessa falta de segurança para com os bens culturais fica a pergunta se vale mesmo pena revitalizar as praças e retirar mesmo o movimento dos comerciantes que há anos defendem seu sustento, transformando esses locais em espaço fantasma. Que as imagens possam servir de alerta a população e as autoridades!

Adolescente brinca de cavalinho em um dos bustos dos ilustres, correndo riscos de se acidentar na pedra de mármore – Foto: Gutemberg Bogéa

Largo do Carmo e o tradicional relógio da Praça

Na sequência de nossa ronda pelas ruas de São Luís deparamos com os testes das luzes da Praça João Lisboa e do relógio que irá voltar a funcionar naquele ambiente.

Ficamos satisfeitos em saber que o bom filho a casa torna. Agora queremos saber é o que estão esperando para retornar também os comerciantes do Abrigo da Praça João Lisboa?

Não sabemos porque tanta cisma com os proprietários e trabalhadores dos boxes da Praça João Lisboa! Estamos torcendo para que as coisas se resolvam e todos possam trabalhar em comunhão e lutando para que São Luís seja uma cidade mais limpa, atrativo e cheia de amor!

Relógio da Praça João Lisboa passa por testes para voltar a funcionar no Largo do Carmo – Foto: Gutemberg Bogéa

 



0 Comentários


Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *