Bairro da capital no roteiro cultural e turístico

Uma interação que amplia os horizontes das manifestações históricas e artísticas da comunidade, através da valorização, estímulo e manutenção de suas raízes

Uma iniciativa que visa inclusão social, valorização da história e da cultura, incentivo à geração de emprego e renda coloca o bairro da Liberdade, considerado o maior quilombo urbano das Américas, na rota de roteiro cultural e turístico em São Luís.

Instituto Iziane e Via Mundo fecham parceria de resgate histórico – Foto: Yandara Vasques

Esta é a proposta do projeto “Pelas Vias da Liberdade”, fruto da parceria entre o Instituto Iziane, da jogadora de basquete Iziane Castro Marques, a Via Mundo Intercâmbio e Turismo e a Inspirar Inovação & Comunicação. O objetivo é estimular a interação entre estudantes de escolas públicas e privadas e intercambistas, envolvendo os representantes das manifestações culturais do bairro.

A primeira visita de alunos de escola privadas ao bairro está prevista para ocorrer em março. A juventude, independente da classe social, pode interagir, desenvolver habilidades para a vida e construir um olhar crítico e uma postura ativa ampliando a noção de que todos são protagonistas para a transformação da sociedade.

Iziane Castro reúne-se com o diretor da Via Mundo, Antônio Bacelar, para discutir o desenvolvimento do projeto Pelas Vias da Liberdade. No centro, o secretário de Cultura e Turismo de Guimarães, Antônio Marcos – Foto: Yandara Vasques

Para a jogadora de basquete Iziane Castro, essencial é a união, o trabalho em conjunto entre os representantes das agremiações culturais do bairro para conquistar o respeito, o sucesso e o alcance que a história, a cultura e as agremiações da Liberdade merecem. “O projeto é importante porque em momento pandêmico, o turismo acabou fechando para o mundo e abrindo as portas para cultura regional. É uma grande oportunidade para o bairro em se colocar como um roteiro regional, nacional e mundial, quando tudo isso passar”, diz Iziane Castro.

Um novo olhar para o Turismo

O diretor da Via Mundo, Antonio Bacelar, aposta na rica e na diversa história da Liberdade para despertar a interação entre estudantes de escolas públicas e privadas, envolvendo ainda alunos estrangeiros. “Estamos falando de despertar o público em geral para uma nova forma de fazer turismo: o olhar para dentro de sua gente, de sua cultura e de sua cidade, conhecendo a história de bairros históricos e importantes como a Liberdade”, observa Bacelar.

O envolvimento com representantes das manifestações do bairro é fundamental para o êxito do projeto. Para o produtor cultural Nascimento, do Maracrioula, a parceria é importante para a manutenção da história do bairro. “Já trabalhamos em parceria com a Via Mundo, quando apresentamos a nossa cultura para os grupos de intercambistas aqui em São Luís. Temos um trabalho social e cultural, onde levamos a história do tambor de crioula para as pessoas conhecerem e para não deixar este trabalho morrer”, conta.

Reunião de lideranças culturais nas discussões pertinentes ao projeto – Foto: Yandara Vasques

Representante da Produtora Novo Quilombo, o produtor cultural Alberto da Liberdade, destaca a importância de preservar a identidade do bairro. “O meu lugar é onde minha família e amigos de quilombo moram. Temos que preservar essa identidade”, disse Alberto.

Presente em uma reunião do projeto “Pelas da Liberdade”, o diretor e consultor da agência de intercâmbio alemã Xplore, Andreas Heinrich, conheceu de perto o bairro e saiu convencido de que será uma experiência muito importante para os estudantes alemães. “Os intercambistas terão oportunidade de aprenderem mais sobre a cultura do país, especialmente, nesse contexto pandêmico onde todos buscam compreender mais uns aos outros e compartilhar a cultura”, afirmou.

Pelas Vias da Liberdade

Ações que incentivem e alavanquem a melhoria da autoestima e da motivação em comunidades que apresentam vulnerabilidade social, colaboram, substancialmente, para que a inclusão social ocorra de forma efetiva. Incentivando, assim, o crescimento de cidadãos conscientes dos seus direitos fundamentais que garantam a dignidade humana, enfrentamento ao preconceito racial, a participação democrática na construção de uma cidade melhor, a solução de conflitos oriundos da falta de infraestrutura e políticas públicas além da conscientização, principalmente, por parte das mulheres sobre violência de gênero.

A representante do Magnifico Novilho Branco, Fernanda Carvalho, falou da importância do envolvimento de crianças e adolescentes nas manifestações para não deixar morrer a tradição. “Me orgulho de nós iniciarmos o trabalho com crianças na comunidade por meio do Boi Mirim. A Liberdade é um celeiro de arte e culturalmente um bairro completo”, enfatizou.

Bairro da Liberdade

É um bairro com mais de cem anos com muita história e tradição cultural. A maioria dos moradores é de origem de matriz africana, vindos da Baixada Maranhense. Várias atividades culturais, originárias do bairro sãos atrativos do São João do Maranhão. Entre elas: Boi de Seu Leonardo (Boi da Liberdade), Boi de Seu Apolônio (Boi da Floresta), tambores de crioula, festa do Divino, além dos grupos e artistas do segmento do reggae, blocos tradicionais, casas de culto afro, entre outros.

O tradicional Boi de Leonardo, brincadeira do sotaque de zabumba, é uma das organizações culturais da Liberdade mapeadas pelo projeto Pelas Vias da Liberdade para receber a visita de estudantes e intercambistas – Foto: Gutemberg Bogéa

A representante do Boi de Leonardo, Regina Avelar, uma das manifestações mais antigas do bairro, diz acreditar que o projeto “Pelas Vias da Liberdade” é uma forma de resistência e de continuar contando a história do boi de sotaque de Zabumba. “Percebo que na temporada junina, o boi do sotaque de zabumba é pouco chamado. Projetos como esses fortalecem a cultura e ajudam a divulgar essa manifestação cultural”, afirmou.

Texto: Franci Monteles e Yandara Vasques



0 Comentários


Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *