Pandemia do Corona Vírus afeta turismo mundial: É Deus e cada um por todos

O grupo alemão TUI, líder mundial do turismo, anunciou nesta segunda-feira a suspensão da maioria de suas atividades como operador turístico devido à propagação da pandemia de coronavírus e pediu a ajuda do Estado. A medida afeta principalmente as atividades de pacotes de viagens, de hotelaria e cruzeiros, de acordo com o grupo, que 70.000 funcionários no mundo. A TUI, que tem sede em Hannover, afirmou que a medida é uma consequência das decisões de muitos países de restringir os deslocamentos para tentar frear a propagação da doença e uma “contribuição” aos esforços neste sentido das autoridades. O grupo, presente em uma centena de países, aplicará medidas “drásticas” de redução de custos para enfrentar a queda do volume de negócios. “Além disso, decidimos solicitar empréstimos garantidos pelo Estado até que a atividade possa ser retomada normalmente”, informou a TUI em um comunicado.

O Conselho Mundial de Viagens e Turismo pediu na 3ª feira (17.mar.2020) ajuda imediata a todos os países do Mundo. O colegiado, representante mundial do setor, afirma que cerca de 50 milhões de empregos da área estão em risco se medidas urgentes não acontecerem. A razão é a crise causada pela covid-19, doença causada pelo coronavírus, que tem diminuído o número de viagens. Reservas de passagens aéreas e de hotéis também têm sido adiadas ou canceladas. Só no Brasil houve redução de 50% dos voos internacionais. Com a decisão de países e blocos, como a União Europeia, de fechar as fronteiras, a tendência é uma cair muito mais.

A pandemia de coronavírus começa a ter impactos concretos no setor de turismo no Brasil, responsável por uma receita de mais de 150 bilhões de dólares (cerca de 750 bilhões de reais), segundo dados do Conselho Mundial de Viagens e Turismo. Nesta segunda-feira, a Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear) informou que as suas associadas já registram, em média, “queda de 30% na demanda por voos domésticos, e redução de 50% nas viagens internacionais, em relação ao mesmo período do ano passado”. A Gol e a Latam, gigantes do setor, já haviam alertado na semana passada para a “grave a crise econômica que afeta a aviação comercial brasileira neste cenário de pandemia do coronavírus”.

Obedecendo a uma sentença maranhense muito conhecida, entre os brincantes de tambor de crioula, de que tambor pequeno, quando fala, é por que o grande já falou, a hora é de muita oração, para que a pandemia acabe, sem mais demora!



0 Comentários


Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *