Em tempo de Covid-19, amor de mãe vale a tecnologia para seu dia ser grandioso

Celebrado no segundo domingo de maio, o Dia das Mães é consagrado como uma das datas comemorativas mais importantes do calendário nacional, sem nenhuma sombra de dúvida, mesmo por que a homenageada é a que personaliza o mais puro amor do Mundo, pela grandeza de ter o dom de gerar a vida e dar à luz. Neste ano, entretanto, por causa da peste do Novo Coronavírus (a Covid-19), tornou-se imperiosa a mudança de hábito no tão aguardado encontro para o delicioso café da manhã, com as posses de que cada lar tenha, o almoço do domingo especial, que todos nós sempre compartilhamos com gestos de carinhos, apertos de mãos, beijos e afetuosos abraços, numa das mais belas das nossas tradições culturais, através dos tempos.  

Neste Dia das Mães, não acontecerá, com tanta luz e intensidade, na maioria dos casos, depois de amanhã, no que, em tempos mais bonançosos, mostrava-se um momento encantador e mais festivo, porque mães, filhos e familiares, lastimavelmente, vão estar, obrigatoriamente, afastados. Sabemos, evidentemente, que existem situações em que o distanciamento da mãe e filho será pelo fato de residirem em cidades diferentes, com a impossibilidade de viagem, até por causa de medidas extremas tomadas pelos governos, na tentativa de diminuir a disseminação da pandemia do já chamado Mal do Século 21.  De qualquer maneira, nestas horas cruciais de reclusão social forçada, infelizmente, temos que concordar, que há situações de mães e filhos que estão na mesma cidade, e não podem se avistar, pois muitas genitoras se encontram no grupo de risco para a Covid-19.

Faz parte da nossa natureza, o gesto de confraternizarmos as alegrias da vida perto de quem amamos, porém as publicidades massivas chamam a nossa atenção de que temos que nos conscientizar, em vista de que o isolamento social é necessário para preservarmos a saúde, como também de praticarmos o cuidado com nosso semelhante, em especial,  com a nossa amada mãe.

Observamos, pelos meios de comunicação de massa, neste período de quarentena, que nunca na história da Terra esteve tão presente, no cotidiano das pessoas, a tecnologia e suas atraentes ferramentas de comunicação.  Enfim, essa mesma tecnologia, por meio do celular, tablet, notebook, internet, aplicativos de mensagens, redes sociais e vídeos chamadas, permitirá no próximo dia 10 novas formas de celebrar o Dia das Mães. Será inevitável!

Não podemos esquecer que no Dia das Mães é homenageado todo o amor, carinho e dedicação que as mães têm com seus filhos. Essa comemoração foi oficialmente instituída aqui por Getúlio Vargas, em 1932. Desde esse tempo, entre nós, damos Graças a Deus, coletivamente,   pela Mãe que temos e tivemos, seja ela rica, pobre, preta, branca, amarela, vermelha, etc.  Feliz Dias das Mães, em São Luís, Maranhão, Brasil e no Mundo!

E ilustrando esse editorial as minhas mais sinceras e legitimas homenagens a minha mãe Hilda Marques Bogéa, por meu profundo respeito pela mulher de força e bravura que sempre foi ao longo de seus 85 anos e pelo amor imensurável que carrego dentro do meu coração pela nossa matriarca do Jornal Pequeno. Que todas as mães se sintam homenageadas por nós que fazemos o JP Turismo, nessa data especial que simboliza o amor, a paz e a felicidade. Feliz Dia das Mães! 



0 Comentários


Deixe o seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *